PRODUTOS

Tubos Offshore

A Edra Óleo e Gás disponibiliza para o segmento petrolífero a linha de tubulação Offshore, desenvolvida para atuar em situações bastante severas, além de possuir a capacidade de dissipar cargas elétricas. 

Uma das principais características deste produto é a resistência à corrosão interna e externa, o que é comum nas plataformas de petróleo. Como tem maior resistência à corrosão, este tipo de tubulação minimiza as paralisações para o reparo. Além disso, foi projetado para atender diversos níveis de pressão e em seu processo de fabricação são utilizados insumos que garantem baixa emissão de fumaça e a não propagação do fogo. Através da tubulação Offshore é possível escoar, de maneira eficiente, as produções de petróleo e seus derivados, além de gás natural.

Os tubos e conexões em FRP da Edra Óleo e Gás são projetados de acordo com a norma ASTM F1173 em atenção à ISO 14962, os quais oferecem alta resistência à corrosão, associada a um ótimo desempenho mecânico, e com propriedades físico-químicas compatíveis às aplicações a que a tubulação estará sujeita. A estas características somam-se grandes vantagens como baixo peso, longa vida útil, instalação rápida e segura, tornando a tubulação em FRP altamente competitiva/rentável.

A tubulação Offshore Edra Óleo e Gás atende até o diâmetro de 40” e classe de pressão até 20 kgf/cm2, possui características de condutividade elétrica conforme ASTM D 257, assim como resistência à chama nível III, de acordo com IMO Res. A. 753 (18).

Aplicação: Aplicação geral em linhas de baixa pressão até 20kgf/cm2 em plataformas de petróleo em navios. Atendendo solicitações como água de lastro.

Tubos RPVC e PRFV

O tubo RPVC possui como "liner" (barreira química - superfície interna que entrará em contato direto com o fluído) o PVC, que proporciona alta resistência a produtos químicos e à abrasão.

A espessura da camada de fibra de vidro depende da classe de pressão e rigidez desejável.

Diâmetro até 24pol
Classe de pressão até 30 kgf/cm²

 

Aplicações:

Usinas sucroenergéticas, indústrias, industrias químicas, saneamento.

Curva

Tipos de Curva

Curva 90° - Raio longo e curto

Curva 45° - Raio longo

Possui características conforme ASTM D 5685 e atende até o diâmetro 24’’.

Curva

Tipos de Curva

Curva 90° - Raio longo e curto

Curva 45° - Raio longo

Possui características conforme ASTM D 5685 e atende até o diâmetro 24’’.

Sela

Tipos de Sela (De acordo com a necessidade do projeto):

Sela de Aterramento

Sela de Apoio

Sela de Derivação

Spools

São peças fabricadas a partir de um isometrico encaminhado pelo cliente

Tipos de Tês

Tê 90° -  atende até o diâmetro 24’’.

Tê 45° -  atende até o diâmetro 16’’.

Tê de Redução de 90° -  atende até o diâmetro 24’’x20’’.

Tê de Redução de 45° -  atende até o diâmetro 16’’x14’’.

Outras características do produto, como diâmetro, pressão de projeto, dimensionais, entre outros, podem ser atendidos mediante consulta com a engenharia da Edra Óleo e Gás.

Recomenda-se utilizar somente conexões PS.PS., ou seja, com união laminada, para diâmetros maiores ou iguais a 28”. Para utilizar a união PS.BS. (união colada), consulte a engenharia da Edra Óleo e Gás.

Possui características conforme ASTM D 5685.

União Flangeada

Este tipo de união consiste em tubos e conexões com extremidades flangeadas, possibilitando o acoplamento entre a própria tubulação em FRP, assim como acoplamentos em equipamentos especiais, válvulas e tubulações com outros tipos de materiais.

Nesta união, é obrigatória a observação dos seguintes itens:

Paralelismos das faces dos flanges; Alinhamento dos flanges; Torque conforme tabela abaixo em atenção às notas; utilização de junta elastomérica compatível com o fluido conduzido e a temperatura de operação, com dureza de 60 shore A e sem malha metálica interna.

A união flangeada atende até o diâmetro de 40’’.

 

Tipos de flange:

Flange de Encaixe 
Flange com pescoço 
Flange Cego 

Sistemas de Uniões

A Edra Óleo e Gás dispõe de três tipos de uniões, que podem ser utilizadas nas tubulações em FRP

União Colada

Este tipo de união consiste em tubos e conexões providos de extremidades ponta e bolsa, coladas com um adesivo epóxi compatível com o tipo do fluido conduzido e da temperatura de operação.

Para um bom desempenho da união e para garantir uma ótima performance mecânica de acoplamento, é necessário o correto preparo da superfície a ser colada, manuseio ideal do adesivo e correto acoplamento da ponta na bolsa.

União Flangeada

Este tipo de união consiste em tubos e conexões com extremidades flangeadas, possibilitando o acoplamento entre a própria tubulação em FRP, assim como acoplamentos em equipamentos especiais, válvulas e tubulações com outros tipos de materiais.

Nesta união, é obrigatória a observação dos seguintes itens:

- Paralelismos das faces dos flanges;

- Alinhamento dos flanges;

- Torque conforme tabela abaixo em atenção às notas;

- Utilização de junta elastomérica compatível com o fluido conduzido e a temperatura de operação, com dureza de 60 shore A e sem malha metálica interna.

- Utilização de junta elastomérica compatível com o fluido conduzido e a temperatura de operação, com dureza de 60 shore A e sem malha metálica interna.

União Laminada

Este tipo de união consiste em tubos e conexões providos de extremidades planas e unidos por uma laminação de mantas e tecidos de fibra de vidro, embebidos com resina catalisada.

A especificação da laminação a ser aplicada é calculada pela engenharia da Edra Óleo e Gás, a fim de assegurar as mesmas propriedades mecânicas e químicas da tubulação. A aplicação correta do material e o preparo adequado da superfície também são indispensáveis para manter as propriedades.

ETE Compacta

Com Tecnologia Suíça, a ETE é desenvolvida para se adaptar a pequenas áreas, eliminando o problema da ocupação de grandes faixas de terra, que são um impacto negativo da tecnologia tradicional de lagoas de tratamento. A ETE compacta Edra Óleo e Gás tem eficiência superior a 95% de redução de DBO, bem acima das propostas utilizadas atualmente, o que gera uma carga residual considerável e que impacta os cursos d’água que a recebem.